sábado, 19 de agosto de 2017

PEREGRINAÇÃO CAPELINHA NOSSA SENHORA DO DESTERRO NO SETOR CUBATÃO

As fotos foram feitas na Paróquia São Francisco de Assis, na cidade de Cubatão, no dia 16.08.2017, referente a peregrinação da Capelinha de Nossa Senhora do Desterro. Na oportunidade o Casal Dirigente do E.C.C. na Paróquia, Dinho e Patrícia, depois de um período de ensaios, tocou e cantou com muita qualidade o Hino do Congresso. Muito acompanhado por todos os casais presentes e pelo nosso Diretor Espiritual Diocesano, Padre Eniroque.


 
 Fotos e Texto: Milton e Marcos

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

PROGRAMAÇÃO DA FESTA DE NOSSA SENHORA DO MONTE SERRAT 2017


 Catedral Nossa Senhora do Rosário
Praça Patriarca José Bonifácio, s/nº
Centro - Santos - SP –
 Telefone: (13) 3224-1593

                                              
Santuário Nossa Senhora do Monte Serrat
Caminho Monsenhor Moreira, 33
Monte Serrat – Santos
Telefone: (13) 3235-2295

Fonte:
Jornal Presença Diocesana,

Edição 192 agosto 2017 pág. 14 Diocese de Santos

sábado, 5 de agosto de 2017

PARÓQUIA SÃO JUDAS DE CUBATÃO EM FESTA

No dia 01 de agosto, paroquianos da São Judas Tadeu de Cubatão participaram da Missa e confraternização em comemoração do aniversário natalício do padre Eniroque Ballerini pároco e Diretor Espiritual e Diocesano do E.C.C.. Momentos de grande emoção e alegria, vejam as fotos.


 
 

 

 
 

 

 

 

 


 Fotos: Marcos e Roseli




sexta-feira, 28 de julho de 2017

SEMANA DA FAMÍLIA: “TEMPO DE OLHAR PARA O GRANDE DOM DE DEUS”, AFIRMA DOM BOSCO


De 13 a 19 de agosto, a Igreja no Brasil celebra a Semana Nacional da Família, que este ano tem como tema “Família, uma luz para a vida em sociedade”. De acordo com o bispo de Osasco e presidente da Comissão para a Vida e a Família, dom João Bosco Barbosa de Sousa, este será um momento de “olhar para esse dom de Deus que é a família”.



A intenção é que a Semana Nacional da Família seja um momento de aprofundar as grandes questões que envolvem a família no mundo de hoje. Dom João Bosco ressalta que a preparação e a celebração da Semana Nacional da Família vão além do âmbito dos grupos paroquiais que se dedicam à família: “O papa Francisco pediu para que todas as comunidades se envolvessem com a família, fizessem dela o centro da ação evangelizadora, então o melhor jeito da gente se preparar é aproximando os nossos grupos, as nossas pastorais, os nossos sacerdotes, diáconos, todos os agentes da Igreja. Não para que fique só na igreja, mas para que possa levar o tema da família como luz para a sociedade”.
Para animar este momento de valorização da instituição familiar, a Pastoral Familiar propõe como subsídio o livreto “Hora da Família”. Editado anualmente, o material apresenta reflexões sobre temas relacionados à vida em família e à atuação da Pastoral Familiar. Neste ano, o subsídio tem como tema “Família, uma luz para a vida em sociedade” e está em sintonia com o impulso da Igreja no Brasil para que seja percebida a importância das ações dos cristãos leigos e leigas na sociedade. O material propõe os sete encontros da Semana Nacional da Família, Leitura Orante da Palavra e celebrações em família.
O assessor da Comissão para a Vida e a Família, padre Jorge Alves Filho afirma que já foram vendidos 275 mil exemplares. Questionado sobre o que esse número representa, ele é enfático. “Em geral ficamos a cada ano em torno deste número de tiragem, mas isso significa para nós que as famílias estão sedentas de refletirem sobre o tema, por isso, as comunidades eclesiais, as paróquias, os movimentos, aqueles encontros que trabalham com família e serviços fazem essa aquisição para justamente proporcionar para elas, e para as comunidades eclesiais a reflexão sobre o ser família”, garante.
Vivência
Para vivenciar a Semana Nacional da Família, padre Jorge comenta algumas ações que podem ser feitas pelas comunidades e grupos durante o período. “As comunidades de fé têm se preparado e são várias as oportunidades e criatividades. Em geral, se faz os círculos bíblicos como acontece em alguns lugares, mas também o nosso subsídio ele não se encerra no dia 19 de agosto. É um subsídio que você tem para usar durante o ano, como um material da família, por isso, também nós orientamos as pessoas a usarem aqueles temas que tem, são sete encontros, para fazerem a reflexão em casa, na catequese. O subsídio está aí, ele não se encerra, ele é sempre atual e é uma possibilidade de nós refletirmos sobre a família e sobre esta vocação e missão que a família tem”.
Fonte: CNBB